quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Rezadeira

Desenhando os contornos da morena rezadeira,
Reparando a renda no balanço da saia!
Berço quente é carne de gente!!!!!
Ela passeia...
Siricoteando no coração dos mulatos.
Sangue fervendo nas veias!
Bailando linda no barbante da vida,graça sem fim.
Tropeçando sutilmente nas pegadas do (in)certo.
Nas paredes intermináveis do tempo joga seus amores ao vento...
A beleza maior meu bem,nem sempre é vista a olho nú...
...Simples,sempre Ela!